Ó mar salgado, quanto do teu sal são lágrimas de Portugal… 

 

Ó mar salgado, quanto do teu sal são lágrimas de Portugal… 

Quantos filhos em vão rezaram 

Quantas noivas ficaram por casar… 

Fernando Pessoa não se referia certamente às doenças que o excesso de sal na nossa alimentação provoca. 

Mas por causa do excesso de sal que consumimos, também muitos filhos em vão rezaram e algumas noivas ficaram por casar. 

A hipertensão (cerca de dois milhões de portugueses são hipertensos) , o AVC, o ataque cardíaco, o cancro do estomago são doenças associadas ao excesso de consumo de sal. O que está recomendado são apenas 5 gramas per capita e os portugueses excedem- se, consomem mais do que 10 gramas de sal por dia. Há alimentos que têm um teor de sal excessivo. A charcutaria, os queijos por exemplo e há outros que são nutricialmente muito saudáveis como as sopas, mas aquela mão da cozinheira estraga ao temperá-la. Reduzir o consumo de sal não é fácil uma vez que são sabores que aprendemos a gostar. A redução tem que ser lenta e progressiva, e a ausência disfarçada com ervas aromáticas e com especiarias.

 

Dr. Luís Negrão

Assessor Médico da FPC

 

Partilhar:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone