O frio e a doença cardíaca

 

Manter o corpo a uma temperatura constante não é fácil. Quando faz calor há que arrefecer, quando faz frio há que aquecer.

A pele e o sangue têm esta missão de regular a temperatura corporal. Quando está calor, nós suamos e a água que encharca a nossa pele é capaz de arrefecer a temperatura corporal com a ajuda de uma brisa, por muito suave que seja. Quando está frio, as pequenas arteríolas contraem-se evitando assim que o sangue arrefeça e o calor se perca pelos quase 2m2 de pele.

No inverno andamos sempre com as mãos frias e a pele menos rosada para que o calor não se perca. Este estreitamento generalizado dos vasos sanguíneos que ocorre para que não se perca calor obriga a que o coração trabalhe com o mesmo volume de sangue mas num espaço vascular mais reduzido. Isto representa uma sobrecarga para o coração que se agrava com o mais pequeno esforço.

Se já sofre do coração agasalhe-se bem no inverno, use roupa quente que o aconchegue. Aqueles esforços que faz no verão sem problemas, agora no inverno sobrecarregam mais o coração.

 

Dr. Luís Negrão 

Assessor Médico da FPC 
Partilhar:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone