Gravidez e Doença Cardiovascular

Nas grávidas pode haver 1 a 2 % de complicações cardiovasculares. Este risco tem aumentado devido ao facto destas mulheres serem mais velhas que no passado e com maior prevalência de diabetes ,hipertensão , dislipidémia e cardiopatias congénitas.

As mulheres com hipertensão arterial pulmonar, síndrome de Eisenmenger e cianose grave devem evitar a gravidez. Nos casos adequados, além da consulta de rotina deve ser efetuado teste genético. Há aumento do tamanho do coração, há taquicardia, a hipertensão arterial é a complicação mais frequente e a prevenção e tratamento do tromboembolismo venoso é muito importante. Quando a queixa é de dor no peito deve ser excluído o diagnóstico de dissecção da aorta.

A maior parte das cardíacas toleram bem a gravidez com o tratamento adequado. Pelo quarto mês pode ser necessária uma ecografia fetal. Os casos mais graves devem ser acompanhados em centros médicos especializados.

 

Dr. Nuno Lousada

Cardiologista

 

Participação do Dr. Nuno Lousada no programa Manhã CM, para falar deste tema

Partilhar:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone